Com a crescente busca pelo empreendedorismo, o governo brasileiro criou o MEI (Microempreendedor individual). Indicado para os microempreendedores que desejam estar dentro da Legalidade e querem regularizar suas atividades, o cadastro MEI oferece carga tributária reduzida e diversas facilidades como benefícios da previdência social (INSS), salário-maternidade, aposentadoria por idade, entre outros. 

Para se qualificar é necessário faturamento de até R$ 81.000,00 por ano e nenhuma participação em outras empresas. Tendo o cadastro MEI, você também pode contratar um empregado que, por obrigatoriedade, deve receber um salário-mínimo ou o piso de sua categoria. Toda e qualquer pessoa que quer empreender e gera receita a partir de um serviço e/ou produto está automaticamente qualificada para ter um cadastro no MEI.

Se você deseja comprar e vender roupas de diversas marcas no mercado, é importante criar um cadastro do MEI acessando o Portal do Empreendedor. A sua intenção é criar um MEI para comprar e vender roupas no atacado e no varejo, confira nossas dicas.

Como usar o cadastro MEI para vender roupas

O mundo da moda no Brasil é gigante e todas as pessoas que fazem parte deste universo participam, de uma maneira ou de outra, do empreendedorismo brasileiro. Entre importantes marcas como a Chanel até as confecções que chegaram agora neste universo, todo mundo quer vender e comprar moda, e as brasileiras não estão fora disso! 

Seja você uma revendedora de roupas de várias marcas ou a marca com sua confecção própria, o MEI te ajuda a ingressar e participar do mundo atacadista e varejista brasileiro. Desta forma, vender roupas é uma das maneiras mais recorrentes para o uso do MEI no mundo das passarelas e cada vez mais vemos microempreendedoras investindo esforços em seus negócios.

Conhecendo o mercado atacadista e varejista de moda

O mercado atacadista e varejista de moda não funciona diferente de outros, a estrutura é a mesma de uma cadeia de vendas, com a diferença das ofertas serem para os dois públicos B2B  (business-to-business) e B2C (business-to-costumer).

O mercado de moda B2C é destinado para aqueles que vendem aos seus consumidores finais. Estes consumidores estão nos shoppings, nas ruas, na internet e até mesmo no seu WhatsApp. Já conheceu aquela vizinha que vende lingerie para obter renda extra? Ela é um exemplo deste mercado B2C, pois suas vendas são destinadas para pessoas físicas e não jurídicas. Estas microempreendedoras criam suas marcas e destinam suas vendas à compras de roupas em quantidade, a fim de vendê-las para seu público final por um valor maior do que o comprado. Todo mundo que compra roupa por unidade é um consumidor final.

Já o mercado de moda b2b é destinado para aqueles que vendem apenas para pessoas jurídicas com cadastro MEI. Essas confecções vendem suas peças com preço menor e em grandes quantidades, a fim de promover a revenda e distribuição de suas roupas por todo Brasil. Em São Paulo, é comum encontrarmos revendedoras em polos atacadistas como Brás e Bom Retiro que viajam mais de 10h para encontrar boas peças a fim de revende-las em seus estados e cidades. 

Simplificando: as confecções fazem roupas e vendem apenas para microempreendedores cadastrados no MEI. Estes, por sua vez, vendem as roupas compradas a preços competitivos com o mercado varejista para os consumidores finais, que são as pessoas físicas.

 Usando o cadastro MEI para vender roupas no aplicativo houpa

O houpa é a escolha certa para microempreendedores que querem comprar roupas no atacado e vender para consumidores finais. Nosso aplicativo permite, tanto para atacadistas quanto varejistas, a facilidade de unificar as compras no conforto do seu sofá.

Para comprar roupas no atacado é muito importante ser um empreendedor individual e ter um cadastro MEI ativo e legalizado. Isto porque as marcas atacadistas oferecem suas roupas apenas para os revendedores que possuem MEI, a fim de garantir que elas serão revendidas com preço ajustado para o mercado, já que vendem mais barato para as revendedoras. Desta forma, é de extrema importância que, para ser um microempreendedor de sucesso, você tenha um cadastro MEI. 

No houpa não é diferente, a nossa plataforma viabiliza a compra e venda de roupas, tanto no mercado atacadista quanto no mercado varejista. Em nossa rede, marcas e multimarcas se conectam para fechar vendas legítimas para expandir suas marcas e lucrar com as vendas, respectivamente. 

Aliás, o houpa em parceria com o Sebrae promoveu um evento exclusivo para quem compra e vende e deseja se cadastrar no MEI. Veja como foi!

Dicas úteis para um microempreendedor individual

Para começar a empreender, é importante que você pense onde quer chegar. Não basta apenas vender e comprar roupas. O empreendedorismo implica em organização, planejamento, metas e dedicação.

Comece com o planejamento!

Planeje o público que quer atingir: roupas femininas, masculinas, moda praia ou fitness. Há uma série de possibilidades que o mercado de moda brasileira oferece. Considere o perfil desse público, jovens, crianças, jovem-adulto e, por fim, entenda como vai conquistar clientes e, principalmente, encontrar parceiros para comprar e revender suas roupas.

O processo de revenda pode ser complicado quanto a logística, uma vez que revendedoras que estão afastadas dos polos da moda atacadista brasileira precisam custear viagens, estadias em hotéis e refeições diárias. O houpa veio para desmistificar este processo de compra, possibilitando a todos os microempreendedores com cadastro MEI comprarem em lojas atacadistas com facilidade, vendo estoque em tempo real, realizando compras de várias marcas no mesmo boleto e carrinho e recebendo em casa com conforto e comodidade.

Veja como funciona o houpa

E, por fim, invista no seu marketing digital!

Marketing digital são ações de comunicação que as empresas podem utilizar por meio da internet, da telefonia celular e por outros meios digitais, para assim divulgar e comercializar seus produtos, conquistando novos clientes e melhorando a sua rede de relacionamentos.

Crie o nome da sua multimarca, faça perfis nas redes sociais e crie um padrão de atendimento. No aplicativo houpa, crie seu perfil e comece a popularizar a sua vitrine com o conteúdo que as marcas criam. Você poderá ver lançamentos, verificar estoque e até falar em tempo real com nosso time de atendimento. 

Este é um dos melhores momentos para entrar no mercado da moda, uma vez que em 2019 esta categoria ficou em 1º lugar em número de pedidos de acordo com matéria da E-commerce Brasil. O mercado da moda é bastante promissor e este pode ser um momento de grande importância para você começar a comprar e vender roupas e cadastrar o seu MEI.

Gostou do artigo? Não esqueça de compartilha-lo e nos seguir nas redes sociais para conferir muito mais conteúdos. Até a próxima! 

 

Faça download do app

Escaneie do QRcode abaixo e baixe o aplicativo. É grátis!

Ainda não tenho cadastro

Informe no campo abaixo o número do seu celular para baixar o aplicativo no seu smartphone